TENTE ALGO NOVO!

PARAÍSO DESVENDADO: FERNANDO DE NORONHA

Eu amo viajar. Talvez você esteja pensando assim: oras, todo mundo ama viajar, isso é algo um pouco óbvio!

Tenho que concordar com você, a maioria adora, mas isso não muda o fato de que eu realmente amo viajar. Todo mundo que me conhece pode confirmar isso. Eu adoro sonhar com um destino, pesquisar roteiros, o entusiasmo e a apreensão que antecedem a partida, escolher com carinho o que levar, buscar recomendações de passeios e restaurantes, a alegria de encontrar exatamente o que eu buscava (ou melhor ainda, me surpreender), conversar com locais (e com outros turistas também), tirar muitas fotos (e as vezes só curtir o momento mesmo), provar comidas e bebidas que não conheço, voltar pra casa saudosa e energizada…

Não tenho a pretensão de criar aqui um guia de viagens tradicional, mas pensei em compartilhar alguns destinos legais que tive a sorte de conhecer… Acredito que vai ser uma forma muito boa de recordar e registrar esses momentos, e se ajudar alguém a planejar a sua viagem, melhor ainda 🙂

O primeiro destino que escolhi para dividir aqui no blog é Fernando de Noronha, que é tudo o que me diziam, mas nada do que eu esperava… me expliquei? 🙂

Quando eu lia ou ouvia alguma coisa sobre FN, sempre me encantava com a natureza, as fotos de pôr do sol es-pe-ta-cu-la-res, a vida marinha abundante… mas junto com o encantamento vinha a expectativa de que tudo era ofensivamente caro, e que era um destino para ricos e famosos, com muito glamour e ostentação. Veja bem, essa era uma impressão muito particular, e que se provou errada, então estou aqui para contar tudo o que eu descobri quando cheguei lá.

Viajamos para lá (eu e Rafa) em setembro de 2014 para celebrar o casamento de um amigo. No total ficamos 4 noites, o que foi suficiente para conhecer as principais atrações, mas deixou um gostinho de quero-mais.

Dito isso, apresento a vocês o paraíso desvendado: Fernando de Noronha!

Capa2

*Praias que visitamos e amamos*

Praia da Conceição

Conceição

Como fomos em Setembro, o mar estava super tranquilo e uma delícia pra banho (spoiler: um dos melhores banhos de mar da vida, realmente mágico). Tem uma barraca de praia com uma estrutura bacana, mas acabamos não usando porque nosso amigo estava hospedado ali perto. Além do banho de mar (que sério, é muito bom), o final de tarde também tem uma atmosfera muito legal.

Baía dos Porcos

Porcos

Talvez seja uma das paisagens mais famosas da Ilha, e por isso mesmo é uma das praias mais fotogênicas. Apesar do melhor mirante ficar na trilha para a Baía do Sancho, vale muito a pena conhecer a praia. Ela não é uma praia pra banho, é uma praia mais contemplativa. A gente curtiu o visual e a tranquilidade (no momento que visitamos, éramos os únicos no local, não sei se foi a época do ano mas a maioria dos passeio foi assim – sem muvuca \o/).

Baía do Sancho

Sancho

Quase sempre eleita como a praia mais bonita do Brasil, esta praia faz jus a sua fama. Primeiro que você caminha por uma trilha super agradável e passa por mirantes maravilhosos. Ok, a vista já é suficientemente linda para aquecer o coração, mas posso te dar uma dica? Desça! É trabalhoso? Menos do que você imagina, e vale MUITO a pena. Primeiro você vai descer por uma escadinha que fica em uma fenda da rocha, e depois são mais alguns degraus até a areia. Tem gente que chega pelos passeios de barco, mas nós usamos a escadinha e foi parte da aventura…rs. Marido e amigos fizeram snorkel e eu fiquei vendo a vida passar e tirando foto de caranguejos 🙂

Baía do Sueste

Quase não tenho fotos desta praia, mas quis colocá-la aqui do mesmo jeito porque foi nela que eu fiz snorkel. Muito legal!! Conseguimos ver muitos peixes coloridos, corais e uma tartaruga enormeeee 🙂 Você pode contratar guias (fizemos por conta própria) e alugar equipamentos no quiosque.

*Hospedagem frugal*

Existem três formas principais de se hospedar na Ilha: pousadas de luxo (Zé Maria e Maravilha são as mais famosas), algumas intermediárias (relativamente novas) e as domiciliares. Ficamos em um pousada domiciliar e o custo-benefício foi excelente – localização estratégica, cama box, ar condicionado e banheiro privativo. Pagamos R$260,00 a diária (salgado por ser uma pousada simples, mas uma super oferta em se tratando de FN) e como passávamos o dia todo fora, foi perfeita para as nossas necessidades. Aqui no final do post vou compartilhar alguns links que consultamos para planejar a viagem, com dicas bem completas sobre hospedagem.

A pousada que a gente ficou foi a Ocean. Pessoal gente boa e super prestativo, café da manhã bem farto e saboroso.

*Refeições Yummi!*

Agora vamos falar da minha parte favorita em toda viagem: comida! 😛

Para facilitar (economizar) no dia a dia:

– Almoçamos pelo menos umas duas vezes no restaurante Flamboyant, que é um buffet por kilo. A comida é variada e o preço é razoável se você considera a realidade da ilha. Fica bem perto da Praia do Cachorro, em uma charmosa pracinha;

–  Ao redor dessa pracinha lembro de ter ido a uma tapiocaria boa (infelizmente não anotei o nome) com diversas opções de sabores;

– Perto da nossa pousada tinha um supermercado, onde compramos água, suco e alguns lanchinhos para os passeios;

Para momentos especiais:

– Pôr do sol no Mergulhão é imperdível. Quando você for, peça o queijo coalho com mel. Obrigada, de nada.

– O meu prato favorito da viagem foi o que experimentei no restaurante Xica da Silva: Peixe Mestiço – peixe da estação servido com purê de jerimum recheado com camarões e servido com molho de manjericão e farofa de castanha, MUITO bom!

– Gostei muito do ambiente da Pizzaria Na Moita, mas aconselho chegar cedo ou fazer “reserva” das pizzas porque elas acabam rápido (sério).

*Dicas práticas*

– Para chegar a FN você pode pegar um vôo saindo de Natal ou de Recife. Nós compramos o trecho Rio de Janeiro-Recife em uma promoção e depois usamos milhas para comprar o trecho Recife-Fernando de Noronha;

– Todo visitante deve pagar uma taxa de preservação ambiental para visitar a ilha, que é cobrada de acordo com os dias de permanência. O valor pode ser pago pela internet ou direto no aeroporto no momento do desembarque. Aqui você encontra uma tabela com o valor correspondente a cada período;

– Existe também um ingresso para visitar a área do parque nacional marinho (onde estão localizadas as principais praias: Porcos, Sancho, Sueste, Atalaia e Leão) no valor de R$65,00 para brasileiros e R$130,00 para estrangeiros – com validade de 10 dias. O nosso ingresso compramos na Praça Flamboyant (a mesma do restaurante);

– É super fácil se locomover na Ilha e o nosso plano inicial era usar sempre a linha de ônibus (que percorre toda a estrada por R$3,00) mas como fizemos os passeios com um casal de amigos, dividimos o aluguel de um bugue com eles, o que também foi ótimo. Não fizemos o Ilhatour (passeio oferecido pelas agências para visitar as principais praias) porque preferimos explorar no nosso próprio ritmo;

*Blogs consultados antes da viagem*

Sem dúvida nenhuma, o mais completo, com diversos posts e dicas super úteis foi o Viaje na Viagem, do Ricardo freire. Este post aqui tem o link para diversos outros com muita coisa interessante.

Tem também o site oficial e o do parque nacional.

Para reserva de pousada usamos o Booking.

Mais do que a questão de caro/barato, o que me surpreendeu mesmo em Noronha foi a simplicidade, o clima tranquilo e agradável, sem muita afetação. Talvez na altíssima temporada (réveillon) seja diferente, mas passei dias de muita paz e serenidade por lá. Com certeza quero voltar!

Pra me despedir, deixo mais algumas fotos dessa viagem especial. 😉

mix

TED Talks

Hey, você já ouviu falar no TED?

O TED é uma fundação privada, sem fins lucrativos, que nasceu em 1984 (juntinho comigo.. hehe). O que antes era uma Conferência onde convergiam Tecnologia, Entretenimento e Design, hoje aborda os mais diversos temas – de ciência a business. A missão deles é disseminar ideias e para tanto utilizam apresentações curtas (em geral até 18 minutos) e poderosas que são amplamente divulgadas na internet. Legal né? 🙂

Neste mesmo espírito, de divulgar ideias que merecem ser compartilhadas, em 2009 o TED criou o TEDx, que é um programa de eventos locais, organizado de forma independente, e que reúne pessoas para viver uma experiência no mesmo estilo do TED, alcançando um público ainda maior que aquele da internet. Já rolaram alguns no Brasil e dizem que é uma experiência incrível participar/assistir!

Para dar uma dimensão do sucesso e do alcance do evento, ele já teve palestrantes como Bill Gates, Richard Dawkins, Bill Clinton, Edward Snowden, e também os fundadores do Google, além de diversos ganhadores do prêmio Nobel.

Posso dizer, por experiência pessoal, que as apresentações são muito impactantes e trazem a tona muitos assuntos atuais, sempre de um ponto de vista muito interessante. De certa forma, elas me inspiram a ser mais criativa, mais determinada e a estar sempre aberta a aprender algo novo, e isso é muito legal para quem quer descobrir novos interesses e por que não, um novo hobby! 😀

Quero usar essa tag para compartilhar com vocês sempre que assistir a algum TED Talk interessante e vou começar com um que considero muito especial – foi o primeiro que assisti, há alguns anos atrás.

Chimamanda Ngozi Adichie é uma proeminente escritora nigeriana que ficou ainda mais famosa depois que a cantora Beyoncé sampleou (não sei se existe essa palavra…rs) parte da sua palestra “Todos deveríamos ser Feministas” (TEDx de 2012) na música ***Flawless. Esse Talk que vou compartilhar é um pouco mais antigo, de 2009, mas não deixe de ver o de 2012 também 🙂

Se vocês preferirem assistir na página do TED (e aproveitar para ver as possibilidades infinitas de aprender algo novo), o link é esse aqui:

Depois me conta o que você achou! 😀

Beijos e ótima semana!

Livros de colorir para adultos

Vocês já devem ter ouvido ou visto algo sobre esse assunto não é mesmo?

Os livros para colorir e desestressar, estão pipocando a internet, tanto que estão, em sua maior parte, esgotados em todas as livrarias online do país. Eu queria muito um e quando fui procurar não encontrei nenhumzinho dos mais famosinhos.

O mais popular no Brasil é o Jardim Secreto da desenhista Johanna Basford, mas existem muitos, na Europa, por exemplo, já foram lançados mais de 50 títulos.

download

Enquanto não dá para encontrar disponível aqui, que tal caçar com gato?

Minha super mãe me mostrou diversos arquivos free no pinterest  com páginas lindas prontinhas para imprimir e colorir, ou você pode colorir no corel, photoshop, etc…, eu adorei e estou aqui para compartilhar alguns para vocês se aventurarem comigo!

Eles são samples dos livros que as editoras utilizam para fazer propaganda… então não é tão legal quanto o livro completo com muitas páginas de um mesmo tema e tal, mas enquanto alguns livros só estão disponíveis lá fora, pode ser uma saída!

Em nosso pinterest você pode encontrar uma seleção bacana de páginas para colorir!

e9acd52fcada6614a21e28261103be7b 1994f09a2a96a1ca1e2ea393c31323ac283e57898c8f1c8b89bb8c680c37c280

Só tomem alguns cuidados ao procurar no Pinterest porque alguns links são cópias e não foram disponibilizados gratuitamente pelo autor ou pelas editoras, então infringem as leis de direitos autorais, o que não é legal!

SOBRE AS URGÊNCIAS DA VIDA…

“Eu tenho urgências das coisas que deixei para amanhã.” Martha Medeiros.

IMG_3885

Com esta frase começo um post cheio de reflexões sobre a minha atual realidade…

Como uma procrastinadora nata, havia desistido de escrever no blog, sempre deixava para amanhã e o amanhã nunca chegava. Não é só no blog que sou assim, tenho deixado de lado muitas coisas em minha vida, muitas coisas que poderiam me fazer mais feliz… tenho um violão pendurado na parede, pastas e mais pastas no computador com idéias DIY,  planos de viagem na gaveta, material de pintura e desenho em outra, uma câmera fotográfica pedindo para ser usada, livros a serem lidos… também tenho planos de ser uma irmã mais presente, uma esposa mais companheira, uma filha mais amável…

Acontece que a vida não espera ninguém, e uma das minhas oportunidades de realizar estes planos se foi no último sábado… perdi uma das minhas irmãs e agora não tenho mais como ser mais presente na vida dela. Parece meio chocante falar desta forma, mas é a mais pura realidade, a morte dói menos que o arrependimento.

A maior parte do tempo, tento imaginar o porque da presença dela em minha vida, já que acredito que tudo tem um propósito e que ela deve ter cumprido o dela, o que foi que ela me ensinou neste tempo?

Amanda tinha Diabetes Mellitus desde os 2 anos de idade, uma doença que gera uma série de restrições alimentares e tem efeitos em todo o corpo, pois descompensa o organismo e acaba afetando o sistema imunológico, etc… muitas pessoas conseguem viver por muitos anos com essa doença, mas ela exige uma disciplina enorme, disciplina essa que ela nunca teve.

Eu sempre bati de frente com ela, não entendia como ela podia não se cuidar, o que ela pensava da vida… não entendia suas reações, seus rompantes, seu sumiços, sua vontade de ficar longe…

Hoje eu acho que a entendo melhor, e mesmo sendo tarde, preciso falar a ela o que imagino que ela sentia.

Desde que ela recebeu o diagnóstico, nós, por ignorância e medo, tratamos de deixar claro a ela como havia risco de ela morrer se não fizesse tudo corretamente, mas ela era uma criança, formando seu caráter ainda, como deve ser saber que um dia vai morrer e provavelmente será por conta dessa doença? Acho que ela deve ter criado um mecanismo para ajudá-la a viver com esta realidade.

Ela sempre teve urgência de viver, acho que não queria perder nenhum dia, queria experimentar tudo que estava ao seu alcance… ela não deixava para amanhã, ela lutava pelo que queria, não deixava que nada a impedisse de fazer o que tinha vontade. Ela também tinha o hábito de criar realidades mais interessantes do que as que ela vivia, acho que sua realidade a sufocava, então ela criou um mundo com histórias mais divertidas para lembrar, não que ela fosse louca, mas gostava de contar tudo um pouco maior do que realmente era, menos entediante. Ela não cabia nesses moldes que nós vestimos, ela queria ser única e queria ser lembrada. Ela era alegre, linda, levava alegria e força para todos os lugares, sempre defendia os injustiçados, amava os animais…

No último ano ela começou a tentar encontrar um molde, todos pensávamos que ela estava ” tomando jeito” mas na verdade a doença estava num estágio mais avançado e seu sofrimento era maior que suas urgências… e aí eu me aproximei um pouco mais dela, demostrei mais sentimentos, fiz mais por ela, liguei mais… não que eu soubesse que ela iria embora tão rápido, ainda acreditávamos que ela estaria aqui mais uns 20 anos, acreditávamos que conseguiríamos diminuir seu sofrimento para ela viver melhor, eu só resolvi fazer o que nunca fiz, resolvi começar a aceitar, tentar entender, gradativamente, lentamente… mas não deu tempo de recuperar o tempo perdido…

A maior parte de nós tem essa crença de eternidade… como se o amanhã estivesse para sempre lá, nos esperando, mas na verdade, o amanhã nem existe, ele depende de uma série de fatores, ele depende do hoje, e é do hoje que devemos cuidar.

Esta é a lição que aprendi com a vida da minha irmã, viva intensamente, leve alegria a onde for e seja feliz hoje, porque o futuro a Deus pertence….

#missão1: PENDÊNCIAS

Para entrar no clima do post de hoje, escolhi a tirinha de uma artista que adoro. Para quem ainda não conhece, sugiro acompanhar o humor genial do Dilemas da Ivana.

A_não_pagadora_de_promessas

Pois é gente: devo, não nego, e espero pagar em breve (:

Uma vez eu li em algum artigo de revista que metas muito elevadas tendem a provocar o efeito contrário do que se esperava, e acho que  isso foi o que aconteceu comigo.

Comecei as missões com algo bastante desafiador (pelo menos para mim): atividade física. Eu sei que é importante, eu sei que faz bem pra saúde e ainda tem o “plus a mais” de te deixar mais bonita, mas anos e anos de sedentarismo não são superados tão facilmente.

Tenho dois probleminhas com atividades físicas: o primeiro e mais óbvio é que eu não tenho o que a gente chama de “talento natural” pra coisa, e a verdade é que a gente sempre acaba preferindo fazer coisas em que somos bons. O segundo, diretamente ligado ao primeiro, é que pra ficar boa eu preciso de teeeeempo, e a motivação e paciência durante esse período precisam estar em níveis elevados.

No fim, a história é sempre a mesma (e acho que mais gente pode se identificar): eu comecei empolgadíssima, cheia de vontade e animação, mas acabei ficando gripada (fuén! banho de água fria), depois recomecei e logo tive que viajar (fuén! de novo), na sequência comecei a postergar porque eu queria encontrar a semana IDEAL para recomeçar, e aí, bom, vocês já conhecem o desfecho: a tal semana ideal nunca chegava  e eu nunca mais tentei 😦

Agora, algo precisa ser dito, o tempo e a vida são dois compadres fanfarrões… Foi eu desanimar que a Pati já estava lá, animadíssima com a #missão2 rolando. Ela fez fotos liiiindas e inspiradoras (Vocês já viram? Tem aqui, aqui e aqui)! Aí eu pensei que ao mesmo tempo que o universo conspira contra, ele também joga a favor e quando eu pensei em desistir levei um banho de energia boa para mudar de ideia…

E aí, clic!, a ficha caiu: hobby tem que ser acima de tudo DIVERTIDO, tem que ser PRAZEROSO, LEVE e SIMPLES. Não precisa esperar a semana perfeita, com a disposição perfeita, nem ser infalível!

Pronto, me enchi de teimosia (tenho de sobra) e paciência (tenho de menos), e me rebelei contra meu lado “caxias” de querer tudo per-fei-ti-nho e recomecei a #missão hoje minha gente, em plena QUARTA-FEIRA! hehehe

Decidi usar a planilha de treino mais como referência e me permiti ser um pouco mais flexível. Quero ouvir o meu corpo, sentir o meu ritimo e perceber os meus limites, de uma forma mais leve 🙂

Venho contar aqui se funcionou!! Por enquanto o mais difícil eu já fiz: comecei!!! 😀

 

 

UMA TARDE PARA RECORDAR…

Na última semana a Dê visitou Curitiba e aproveitamos para fazer um passeio fotográfico.

O local escolhido foi o Jardim Botânico curitibano. Para quem não conhece, o Jardim Botânico é um dos principais pontos turísticos da cidade, e já foi o mais votado num concurso para escolher as Sete Maravilhas do Brasil. O parque foi “adotado” pelo Grupo o Boticário em 2007 e é mantido pelo setor privado desde então.

É dividido em diversos setores, com uma natureza exuberante. No inverno um caminho de cerejeiras recebe os visitantes na entrada lateral em direção a estufa, ponto mais famoso do parque. Há também um velódromo, dois lagos, o Jardim das Sensações, um setor de exposições,  uma exposição permanente das esculturas de Frans Krajcberg e muito mais… vale muito a visita!

O passeio foi uma delícia, apesar do parque estar lotado, conseguimos umas fotos legais, o dia estava super ensolarado e pouco invernal para a época, super gostoso!

resized_IMG_1732

resized_IMG_1719

resized_IMG_1772

resized_IMG_1788

resized_IMG_1793 resized_IMG_1799

resized_IMG_1807

resized_IMG_1811

Obrigada pela companhia amiga querida, agora o próximo encontro tem que ser em Macaé!!! 😉

#missão2: O FIM

E dia 21/07  chegou ao fim minha missão!!! Demorei a postar a última semana, problemas com internet!

O que posso dizer…. foi incrível, eu amei adorei e quero mais!

Vencer o desafio, mesmo que não tenha cumprido plenamente, me deixou com uma sensação de poder, uma sensação de vitória. Pode parecer pouco, mas é uma vitória sobre a falta de tempo, sobre a resistência, sobre a procrastinação, sobre as desculpas esfarrapadas!

A quarta semana não foi das mais animadas! Acabei fotografando bolos, flores e cachorros como em todas as outras, mas os resultados não foram tão satisfatórios, acho que fiquei tão empolgada com o ensaio de semana passada,  que não conseguia me animar a fotografar coisas simples esta semana!

resized_IMG_1561

resized_IMG_1566

resized_IMG_1678

Com o fim da missão também constatei mais algumas coisinhas.

1. Preciso de um disparador automático, um aparelhinho tão simples para poder fazer auto-retrato.

2. Fazer fotos de natureza, faltou aproveitar mais o que há de belo fora de casa…

3. Fazer fotos P&B, tenho dificuldade em fazer fotos assim porque adoro cores, mas seria bom experimentar.

Acho que é isso, espero um retorno de vocês! 🙂